Poucas pessoas sabem, mas pacientes que se encontram internados têm 30% de chance de tornarem-se desnutridos nas primeiras 48 horas de internação, e até o sétimo dia, essa porcentagem pode aumentar para até 45%. Segundo a Sociedade Brasileira de Nutrição Parental e Enteral, a situação é mais insegura para pacientes com infecções graves, recém-operados ou com traumatismos.

A desnutrição pode levar à perda de massa magra, diminuindo cicatrizações e aumentando o risco de infecções, podendo trazer sérios problemas que podem até levar a óbito. Por essas e outras razões, é necessário cuidar dedicadamente da nutrição dos pacientes e recorrer à terapia nutricional.

Nutrição enteral: quando o paciente não consegue se alimentar por via oral (boca), a ingestão dos alimentos pode ser feita através de uma sonda (passagem naso/orogástrica) posicionada ou implantada no estômago, no jejuno ou no duodeno. Nesse caso, os alimentos estão na forma líquida ou em pó e têm o mesmo valor nutricional de uma refeição equilibrada.

comprar agora